search Created with Sketch.

Marketing de Busca – entenda o que é e os objetivos desse conceito

Marketing de Busca Entenda o que é e quais os benefícios deste conceito 2

Talvez você não saiba mas o marketing de busca pode estar muito presente em sua vida. Quando você precisa comprar um aparelho eletrônico ou uma roupa, qual a primeira coisa que você faz? Pesquisa no Google ou em outra ferramenta de busca, correto? E quando você fica sabendo o nome de um novo colega de trabalho, ou uma indicação de profissional, um freela, um consultor, você vai direto procurar nas ferramentas de busca para entender mais a respeito dessa pessoa, certo?

Agora pense: se você tem este tipo de comportamento na maioria das vezes em que quer comprar ou pesquisar algo, é muito natural pensar que os seus clientes sigam pelo mesmo caminho e também façam suas próprias pesquisas quando estão desejando um item, não é mesmo?

Pois bem, nesse momento se descobre que Marketing de Busca é fundamental, seja para uma empresa ou para um nome de pessoa física. Afinal, ele se aproveita das pesquisas feitas pelos compradores nas principais plataformas do mercado. E o melhor: faz desta oportunidade uma chance única de colocar a sua marca no topo.

Ainda assim, como você poderia implementá-la no seu dia a dia organizacional? Conheça agora este tipo de estratégia, aprenda sobre a sua utilização e, claro, descubra todos os benefícios de adotá-la no seu negócio.

O que é o Marketing de Busca?

O Marketing de Busca ou SEM (Search Engine Marketing) é uma prática do Marketing Digital, que utiliza tanto o tráfego pago quanto o orgânico nas campanhas que aparecem nos principais mecanismos de pesquisa da internet, com o objetivo claro de capturar a atenção dos consumidores e aumentar a visibilidade da sua marca online.

O objetivo principal do Marketing de busca ampliar o alcance da exposição da marca, por meio dos buscadores na internet.

Diante deste cenário, os anunciantes apostam em palavras-chave que os usuários de sites como o Google e o Bing podem inserir ao procurar por determinados produtos ou serviços, permitindo que os seus anúncios apareçam ao lado dos resultados para estas consultas.

Dessa maneira, disponíveis em uma variedade de formatos, estes anúncios podem aparecer em texto, com imagens, e até trazerem outros pormenores, como o preço dos serviços e os comentários dos consumidores.

Ainda assim, independentemente destas questões, a realidade é que o Marketing de Busca tem uma carta valiosa na manga. Ele é capaz de apresentar o site da sua empresa aos clientes que estão prontos para comprar naquele momento exato e que estão buscando pelo que você tem a oferecer. Ou seja, o fator interesse já está garantido!

Como o Marketing de Busca funciona e como aplicá-lo?

Como se sabe, os mecanismos utilizam algoritmos para garantir que apenas os resultados mais relevantes apareçam em cada pesquisa online, o que torna difícil para que muitas empresas consigam se destacar em uma simples busca no Google.

Por este motivo, o Marketing de Busca atrela tanto as práticas orgânicas quanto as pagas, garantindo que o combo perfeito seja criado para impulsionar o seu negócio aos olhos do comprador.

No primeiro caso, por exemplo, o tráfego orgânico é representado pelos acessos que surgem naturalmente, sem que a corporação tenha realizado algum tipo de pagamento para aparecer no topo dos resultados.

Dessa forma, isso pode ser angariado através de conteúdos de qualidade e até de textos baseados em SEO, como será visto mais a frente neste artigo. Assim, os algoritmos da plataforma irão reconhecer que o seu site é uma fonte de informações relevantes.

Por outro lado, quando a publicidade paga entra em ação, os anúncios patrocinados aparecem na parte superior e ao lado dos resultados, oferecendo mais visibilidade e destaque para a página da corporação. Tudo isso com resultados em um período mais curto de tempo.

Sendo assim, tudo funcionaria da seguinte maneira: digamos que você seja um cliente que procura um produto ou serviço online. A partir daí, você vai a um mecanismo de pesquisa e digita algumas palavras-chave que te direcionam ao que você deseja.

Em sua página de resultados, você encontrará vários anúncios de empresas cujas palavras-chave correspondem com as suas. E esses anúncios serão exibidos em locais de destaque, sendo altamente relevantes para a sua pesquisa específica e tornando provável que você clique no site desta empresa.

O que irá fazer com que este site esteja em uma posição de atenção é justamente essa mescla de técnicas orgânicas ou patrocinadas, investindo nos buscadores, baseando-se nos dados de acesso e, claro, transformando estes anúncios em um elemento mais do que necessário na atualidade.

Na teoria, parece até simples utilizar o Marketing de Busca, mas na prática é um tanto quanto complexo. Para não ter erro, o ideal é apostar no acompanhamento de um profissional especializado, que domine estes conhecimentos e consiga vislumbrar uma estratégia coerente, de acordo com as suas necessidades e do seu produto/serviço.

Marketing de Busca é uma das estratégias mais utilizadas pelas empresas, mas se não for bem utilizado, pode não gerar resultado algum. Daí a importância de contar com um especialista: é ele que vai direcionar o uso do Marketing de Busca da maneira mais coerente, fluida e estratégica possível.

A importância do Marketing de Busca

Segundo o contador de eventos online, o Internet Live Stats, por dia são feitas mais de 1 bilhão de buscas no Google. Estas pessoas podem estar buscando por um novo restaurante, pela saída para um problema que estão tentando resolver ou para achar um produto que desejam comprar.

Partindo deste viés, você não gostaria que a sua empresa aparecesse nos resultados da pesquisa, fornecendo a solução que esses indivíduos procuram e ganhando a atenção destes compradores? Então, é para isso que o Marketing de Busca existe.

Observando a demanda cada vez maior de consumidores pesquisando e comprando nas plataformas online, esta estratégia se tornou crucial para aumentar o alcance de diferentes empresas e marcas. Em especial, das que querem se firmar virtualmente.

Partindo deste princípio, o Marketing de Busca chega aos consumidores exatamente no momento certo: quando eles estão abertos a novas informações e a conhecer novas companhias.

Assim, ao contrário da maioria da publicidade digital, este modelo não é intrusivo e acontece de maneira muito sutil, sem pressionar o comprador e apenas surgindo para sanar uma necessidade que ele já identificou que possui.

Por esta razão, esta prática se tornou fundamental para o crescimento dos negócios, dada sua capacidade de alcançar leads, melhorar sua presença e reputação nos mecanismos de pesquisa e, acima de tudo, fazer a diferença nos lucros do seu empreendimento.

As estratégias: SEO e Links Patrocinados

Como visto anteriormente, o Marketing de Busca se refere a uma campanha tanto de pesquisa paga quanto orgânica, o que faz com que os indivíduos possam usar de estratégias valiosas relacionadas ao SEO e SEM.

Inicialmente, o SEM (Search Engine Marketing) está relacionado a esta compra de tráfego por meio de pesquisa paga. Dessa forma, os profissionais precisam utilizar de elementos como o Google Ads para publicar os anúncios, defini-los e fazerem com que apareçam nas primeiras posições.

Neste tipo de abordagem, os anunciantes pagam por impressões e cliques que resultam em visitantes, tornando-se uma forma eficiente de investir dinheiro em campanhas, melhorar as classificações do site nos resultados de pesquisa e ainda angariar leads.

Assim, para criar este tipo de tática patrocinada, é preciso ter uma gestão adequada feita por um profissional responsável, conforme já destacamos. Afinal, há o índice de qualidade, sistema de leilão de anúncios e muitos outros fatores que demandam uma atenção experiente. Caso contrário, todo o montante investido pode ser perdido deliberadamente.

Por outro lado, a tática de SEO possibilita que as companhias ganhem um espaço gratuito nos resultados por terem o conteúdo mais relevante. Assim, pautada na busca de palavra-chave realizada, esta metodologia gera tráfego sem pagar, de forma orgânica.

Logo, seja através da pesquisa navegacional, informacional ou transacional, ambos os fatores devem ser considerados partes elementares da sua estratégia de marketing digital. Em especial porque, quando atreladas, as duas técnicas podem ser maneiras poderosas de direcionar o tráfego e gerar conversões valiosas para o seu estabelecimento.

A prioridade das palavras-chave no Marketing de Busca

Independentemente do seu tráfego estar pautado no patrocínio ou nas questões orgânicas, a realidade é que o Marketing de Busca conta bastante com o uso das palavras-chave. Afinal, os usuários as inserem como parte de suas consultas nos mecanismos de pesquisa, a fim de encontrar o que procuram.

Logo, elas se tornam uma verdadeira base para esta estratégia, sendo importante escolher assertivamente quais usar em suas campanhas, realizando uma pesquisa abrangente que consiga gerar resultados de SEO consideráveis.

Portanto, é importante identificar as palavras-chave que sejam relevantes para o seu empreendimento e também as que os clientes em potencial provavelmente irão utilizar ao fazerem suas pesquisas.

Uma maneira de fazer isso é utilizando ferramentas gratuitas que gerenciem estes termos. Afinal, elas fornecem uma série de informações valiosas, como o volume de pesquisa para cada palavra-chave e outras similares que ajudem no ranqueamento.

Além disso, para os que atuam em agências especializadas no segmento, existem também as ferramentas pagas que são mais avançadas e costumam ser mais utilizadas para quem busca funcionalidades mais complexas.

No mais, no caso de busca paga, é interessante observar também as palavras-chave negativas, que você deve excluir definitivamente das suas campanhas por serem irrelevantes e até mesmo improváveis de resultarem em conversões.

Quais os quatro tipos de palavra-chave existentes para o Marketing de Busca?

Existem quatro tipos de palavras-chave que você pode usar em suas campanhas de Marketing de Busca. Descubra-os abaixo e confira como podem ser relevantes para o seu gerenciamento.

  • Palavras-chave de correspondência ampla: Segmentam variações do termo, como frases semelhantes, formas no singular ou plural, erros de ortografia ou sinônimos.
  • Palavras-chave de correspondência de frase: Segmenta frases que contenham o termo, mesmo que existam palavras antes ou depois.
  • Palavras-chave de correspondência exata: Têm como alvo frases com o termo exato.
  • Palavras-chave negativas: Excluem termos que você não deseja segmentar.

Tomando isso como parâmetro, digamos que você esteja procurando por “pudim de maria mole”. Logo, na Correspondência Ampla, versões como “pudins de maria mole” ou “pudim de maria mola” estariam válidos.

Já na Correspondência de Frase, algo como “o melhor pudim de maria mole” também estaria aceito. Ao passo em que na Correspondência Exata, apenas “pudim de maria mole” seria relevante.

E na Negativa, caso você venda pudim de maria mole, o termo “receita de pudim de maria mole” poderia ser vetado, por exemplo. Assim, você não atingiria pessoas que estão interessadas em fazer o próprio doce, ao invés de comprar.

Quais os benefícios que o Marketing de Busca pode trazer para o seu negócio?

Vale lembrar que o SEM não é direcionado apenas a empresas já consolidadas no mercado, mas sim qualquer pessoa (física ou jurídica) que tenha uma marca de produtos ou preste um serviço, e vê no Marketing Digital uma maneira de se destacar.

E dentre as diversas vantagens que o Marketing de Busca pode trazer para as diferentes empresas e marcas que apostam nesta estratégia, algumas se destacam como seus pontos principais.

  • 1. O Marketing de Busca chama a atenção do seu público no momento certo

A maioria das pessoas que pesquisam online sabe exatamente o que estão procurando. Caso contrário, elas não teriam usado as palavras-chave que você está segmentando, não é verdade?

Isso significa que você está exibindo seu conteúdo e seus anúncios para um público-alvo altamente engajado, que está procurando ativamente por ofertas como a sua. Tudo por um custo baixo e sem ter que se impor.

Logo, como já mencionado acima, você tem esta oportunidade única de não precisar convencer o comprador de que ele deve adquirir seu material. Ele já quer fazer isso. Basta usar a internet como uma vitrine virtual e começar a vender!

  • 2. É tido como uma campanha completamente mensurável

Quando feito de forma paga, o Marketing de Busca permite o rastreamento preciso do sucesso da sua campanha e uma análise aprofundada de todo o processo, para que você possa otimizar continuamente o seu mix de palavras-chave, a quantidade de dinheiro investida e o conteúdo que você usa.

Assim, seja qual for o seu objetivo, você pode dizer exatamente quanto valor está gerando com esse canal de marketing. E, consequentemente, pode tomar decisões mais fundamentadas no que diz respeito ao orçamento.

  • 3. Ajuda a aumentar o reconhecimento da sua marca

O Marketing de Busca não só ajuda a gerar tráfego qualificado para os seus sites, como também pode aumentar o conhecimento da marca pelo público.

Afinal, ainda existem pessoas que podem não ter ciência da existência da sua empresa e podem descobri-la em uma pesquisa pelo Google.

Por esta razão, quanto mais alta for a classificação do seu produto ou serviço nos mecanismos de pesquisa, maior será a probabilidade de os consumidores visitarem seu site, preferirem a sua marca ou até mesmo recomendarem suas ofertas para outros amigos.

Intensifique a sua prática

Agora que você já conhece o Marketing de Busca, seus objetivos e benefícios, está na hora de começar a implementá-lo no dia a dia do seu negócio, garantindo bons resultados para a sua empresa e um retorno mais que positivo.

Na Hawkz, prestamos serviços de SEO; reputação digital, especialmente no Google; monitoramento digital e gestão de crise; além de outros serviços relacionados ao marketing digital.

Entre em contato caso queira saber mais!